Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

A pracinha.

O cabelo caía-lhe na testa de forma charmosa. A blusa abotoada nos punhos dava-lhe um ar de homem sério. O óculos grande mostrava sua intelectualidade de quem tinha um brilhante futuro pela frente. Sapatos amarrados. calça novinha. Estava pronto. Ao calor das quatro da tarde saia de casa em direção a pracinha do bairro. O sino da igreja lhe dava a noção do tempo já que o relógio estava coberto pelas mangas da roupa... Um sinal. Nunca reparara como a praça era bonita. Tinha tantas florzinhas multicoloridas, o chão perfeito para a sua paixão. Pequenas borboletas passeavam de planta em planta tornando o cenário ainda mais magnífico. Um gato bolava pelo meio das plantas. As luzes começaram a acender. Antes estava acompanhado de um único bêbado na praça, agora um grupo de roupas pretas e cabelos alisados sobre a testa tomavam o coreto central da pracinha, resolvera mudar de banco, eles pareciam rir dele. Cinco voltas e meia, e seis badaladas, foi o que precisou para entender.

O cabelo dáva-…

Espera!

Era noite, fria, mas sem vento. Do décimo quinto andar conseguia ver as luzes das ruas, os carros que mesmo na madrugada ainda teimavam em passar. Enrolado no lençol, pensava nela. Sentia-lhe o cheiro. O suor que escorrera-lhe do corpo, misturou-se com o perfume e deixou uma fragância única impregnada no pano da cama onde a poucou foram felizes. Ele plenamente. Há meses sonhava com ela. Tinha observado a garota por todo o ano letivo, e agora conseguira o que queria, mas queria mais. Queria-a novamente, e novemente, e novamente... Ela disse não posso. Enfiou-lhe o dedo na cara e disse que tudo estava errado. Ele não conseguia entender. Estavam juntos, estavam felizes, era o que tinha que ser. Saíra correndo do apartamento. Ainda despenteado ele correu, saiu da porta com a blusa ainda pela metade da barriga. Ela esperava, impaciente e pensativa o elevador. Sentiu sua aproximação. Com um olhar disse basta. Muito mais que gritos e braçadas, ela lhe olhou, e ele entendeu. Ela precisava de …

O sono.