Sempre foi assim

Hoje aportei em uma terra bonita. Cresceu as sombras de uma bela e verde cadeia de montanhas. Pareceu-me que a algum tempo devia ser cheia de água corrente pelo seu centro, mas não sei o porque, mas a água não passava de mero filete. Era uma terra bonita e pelas informações dos moradores era propícia ao plantio de praticamente qualquer tipo de alimento, mas pareceu-me pobre. Mas por ai não paravam as coisas estranhas, logo nos primeiros dias,achei muito bela a forma como o centro da vila é recheado de praças, repletas de árvores e flores - acho que cheguei na época certa da floração - porém, uma coisa estranha aconteceu, em menos de um mês, todas as belas praças foram reformadas, e o pior, pelo que me informaram os moradores, essa era a décima oitava vez que as praças eram reformadas, sendo que ao marchar um pouco mais para o interior - grifo, um pouco, apenas um pouco - deparei-me com casebres pobres e abandonados pelo poder público, sem estrutura que os permitisse uma vida saudável, mas o pior ainda estava por vir....as pessoas viviam presas!!!!

Sim, parece absurdo mas era verdade, e não era por uma lei de sítio, pois tudo estava em pais, mas sim por que os coches eram tão absurdamente caros que a grande maioria da população não tinha como pagar!!! E os poucos que tinham, prefiriam adquirir seus próprios cavalos. Sendo que mais grave que pude perceber foi, as pessoas não reclamavam, pareciam tão acostumados que isso não era ais notado como uma absurdo, e para ter a certeza do que eu pensava perguntei a um jovem morador e a sua lacônica resposta me deixou espantado, indignado e triste: Sempre foi assim, por que haveria de mudar?!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A beleza do morto"

A demasia do excesso.

Sabedoria canina