Instituto Tanatos



Cara senhora, informamos que o corpo de seu filho Marcos Deodato Damasceno encontra-se em nossas dependências e já preparado para ser recolhido.
Cordialmente,
Gabriel Arruda  - Diretor do instituto Tanatos.
p.s.: Informamos que em caso de não resposta desta missiva, em uma semana o corpo será descartado.

Sem reparar, repetiu o "cesto" de passar o indicador direito sobre a testa.
Essa semana promete.
Já é a quarta carta e ainda estamos na quinta-feira.

Seu Gabriel. Ô seu Gabriel, tem que assinar esses papel aqui pra poder desovar os bicho. Já ta tudo pôde.

Seu Mariano, pare com isso. Os corpos devem ser levados para a incineração e depois as cinzas devem ser levadas para o setor de adubamento. A gordura recolhida para o combustor da fornalha e os gazes apreendidos pela tubulação enviados para o setor de abastecimento... Quantas vezes preciso repetir o procedimento? Esse velho me cansa. Por que não pula na câmara logo e livra o mundo dessa cara feia e sem dentes?

Mas seu menino é muita coisa, esse bando de doido vem aqui pra se matar e só dá é trabai, por mim era pra tudo pular de cima de um penhasco que tem ali na ponta da serra e pronto, ô besteira...
Acho melhor não discutir... Ok, seu Mariano, deixa só eu passar a rubrica.

O velho pegou os papéis displicentemente.

Espera, só um segundo seu Mariano, leva essas cartas pro contínuo. Preciso que sejam entregues hoje mesmo.
Sim sinhó, é pra já.

Escorregou na cadeira, tentou relaxar um pouco os músculos... estava cansado, mortos por todos lados, mortos em todos os cantos. Mas era sua profissão, uma morte limpa, higiênica e produtiva, essa era sua profissão, com isso sustentava seus filhos, então, que morram, que morram centenas, que morram milhares. É preciso ganhar a vida...

Comentários

  1. Mar minino, que horror! Uma empresa onde o povo vai pra se matar? O.o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, mas mais ainda seria um espaço de percepção perfeito do homem como objeto.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"A beleza do morto"

A demasia do excesso.

Sabedoria canina