Humanidade

Hoje vi uma das cenas cotidianas que provam que dinheiro não mede dignidade ou caráter de ninguém.
Voltava caminhando pela rua do Fórum, aqui no Maranguape, quando um carro arrumadinho passada em velocidade média ao meu lado.
Segundos depois começo a escutar grunhidos de cachorro... Sim, ele atropelou o animal... Num rápido relance dava pra ver, pela velocidade e por não ter nenhum outro veículo atrás dele que dava pra frear...
Segundos depois, quando estava para atravessar a rua, vi que dois rapazes que estava com um daqueles cascos de geladeira adaptados para carregar coisas se aproximaram do cachorrinho. Enquanto um acalmava, outro tirava umas frutas de dentro da carrocha.
Quando terminei de atravessar, eles já haviam acalmado o bichinho...
- Ei cara, o que vocês vão fazer?
- Vou levar ele pra cuidar.
- Como assim?
- Vou ver se limpo essa perna dele pra num pegar bicheira e deixo ele amarrado uns dias pra ver se melhora.
- Sério?
- É um ser vivo de deus má, um motorista desses devia ter vergonha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A beleza do morto"

A demasia do excesso.

Sabedoria canina