Chocolate e cenoura.

- Alô. Fala.
- D?
- Oi Tainá. Fala.
- Ainda ta pelo trabalho Dimitri?
- To sim, mas já to quase saindo. (Meio segundo de silêncio lá do outro lado da ligação) Aconteceu alguma coisa?
- (com voz de quem sorria sem graça) Nada nada. É só que eu fiz um bolo de cenoura com cobertura de chocolate que você gosta. Ainda gosta né?
- E como gosto! Chego aí em meia hora ta?!

Ao fim da noite a boca misturava o gosto doce e salgado de quitute e de suor. Ainda se gostavam, mesmo que não funcionassem juntos - e olha que tentaram - mas funcionavam muito bem quando separados se encontravam por alguns instantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A beleza do morto"

A demasia do excesso.

Sabedoria canina