lugar algum?!

Estando no meio do mar, reparei nao estar em lugar algum.
Não estou em meu país nem no de meu vizinho.

Estou em um espaço de transe.

Transe que é transito e que é elevação, pois é estar em algum lugar que nao é lugar nenhum.

Certeau chama de nao lugar aquele que nao produz significado algum para quem o vivencia, por exemplo o onibus que é apenas um estado de espera, tempo morto entre duas ações...
mas parando pra pensar passamos tanto tempo em lugares que são nao lugares que achoq ue nao ha mais lugar nenhum que seja algum lugar, afinal, estamos sempre projetando o daqui a pouco, o "prafrentemente"...

Seria isso um lugar comum?


Comentários

  1. Lugar algum, já não seria algum lugar? Lugar comum então seria como um lugar, um lugar como um outro, sei lá!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

"A beleza do morto"

A demasia do excesso.

Sabedoria canina