O galope.

Sabia mais do que ninguém que a vida é feita de escolhas.
As decisões cotidianas lhe ensinaram a ser bastante assertivo.
Precisava responder de forma rápida aos momentos que mal chegavam e já se iam.
Aprendeu com a velha avó: - meu filho, a vida tem momentos que são como cavalos selados passando a galope, ou você monta, ou você cai; e a oportunidade nunca mais volta.

Já pagou a propina para o guarda.
Já colou na prova da escola.
Já apanhou o dinheiro no chão.
Já desceu pela porta de trás quando o ônibus quebrou...

Mas ficou calado na frente dela.
E hoje são amigos. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A beleza do morto"

A demasia do excesso.

Sabedoria canina