Âncora.

A âncora desceu trabalhosamente cortando a água abaixo de si.
Parecia leve demais para aquele barco.
Passaram-se meses e as marés faziam-se sentir cada vez mais fracas.
O navio balançava cada vez menos.
Após alguns anos não duvidariam se os dissessem que estavam em terra firme tal era a solidez que sentia sob os pés.
A cada ano a âncora pesava mais.
A cada instante ficava mais difícil voltar ao alto-mar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A lição.

Sabedoria canina

"A beleza do morto"